Pronto, já não é mais um monólogo... Mas sabe que do tempo pouco sei, pois as horas tem sido um falcão a mergulhar atrás de uma presa, do conhecimento. Ana D.Echabe

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Depois da milha passada...

EXISTE PRAZER NAS MATAS DENSAS.
EXISTE ÊXTASE NA COSTA DESERTA.
EXISTE CONVIVÊNCIA
SEM QUE HAJA INTROMISSÃO
NO MAR PROFUNDO
E HÁ MÚSICA EM SEU RUÍDO.
AO HOMEM NÃO AMO POUCO,
PORÉM MUITO A NATUREZA.

LORD BYRON

Foto: Ana Diniz

Aos amigos que aqui passarem, por hora, estarei fora.

11 comentários:

Aleatoriamente disse...

Ei moça, até que enfim de volta.
Ana, que imagem bonita, bem natureza, muito harmonia.
O espelho reflete a delicadeza da profissional e a sensibilidade da poetisa, ambas juntas na arte.

Beijo linda.
Fernanda.

Manuela Freitas disse...

Olá Ana,

O video não pude ver, diz que foi bloqueado na origem, já me tem acontecido com certos videos.

Lord Byron uma chancela do período Romântico e como eu sou romântica perco-me na contemplação da Natureza, no mistério que ela encerra e um mistério são também as pessoas e um mistério somos nós para nós próprias!...Eu amo esse mistério!
A fotografia é poesia pura e como é agradável entrar por esses vinhedos, só lhe falta os cheiros!
Volta depressa!
Beijo
da «portuguesita»

AC disse...

Ana,
Palavras bem adequadas aos tempos que vivemos.

Beijo :)

Lu disse...

Tudo lindo por aqui, como sempre!
Por onde estiver, querida, esteja feliz!!!
Beijos!

leila | REIS disse...

Olá,

continuo apreciando muito, tudo, por aqui!!!
Um privilégio para os olhos e alma de quem chega, senta, aprecia e volta.

Bjos e um novo ano maravilhoso pra vc!!!

Leila

Ana disse...

Duas queridas, tanto a Pat como você. Adorei este poema, e a fotografia ainda mais.

ღ Ana

Lily disse...

Ulalá para esta fotografia!

Você comentou certa vez... então é essa? linda por demais.

E eu cá fiquei pensando qual a imagem a mais bela... a da frente? A do retrovisor? As duas, não é, Ana? Assim como teu nome que pode ser lido de frente para trás e de trás para frente e o sentido permanece o mesmo. Não é igual à palavra "Amor", que de trás para frente vira "Roma". Então amor deve ser algo assim, melindroso por demais, se não cuidar, perde o sentido. Já as Ana, essas não se perdem, às vezes, se perdem, por se fazerem de desentendidas, por prazer do ato, o que é bom, muda o volume do som da vida.

Beijos!

Êta foto que me inspirou... eu ficaria aqui escrevendo mais, mas amanhã tenho compromisso muito cedo.

Suzana/LILY

Cynthia Lopes disse...

Amei o vídeo!
Deixei um selinho para ti no meu blog, é só passar por lá e pegar.
bjs

sideny disse...

ola ADiniz


nao consigo ver o video.

bom fim de semana para ti.

beijinhos

. intemporal . disse...

.

.

"A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas."

[Goethe]

.

. um bom.domingo .

.

. um beijo meu .

.

.

Naty e Carlos disse...

"Há momentos na vida em que nos deveríamos calar... e deixar que o silêncio falasse ao coração; Pois há sentimentos que a linguagem não expressa... e há emoções que as palavras não sabem traduzir..
Bjs com carinho

Cartão de Visita do Facebook