Pronto, já não é mais um monólogo... Mas sabe que do tempo pouco sei, pois as horas tem sido um falcão a mergulhar atrás de uma presa, do conhecimento. Ana D.Echabe

sábado, novembro 13, 2010

Caverna de Platão

"Pensei o quanto desconfortável é ser trancado do lado de fora; e pensei o quanto é pior, talvez, ser trancado no lado de dentro."

Serie “Il Segreto”

Construção de 1885, patrimônio histórico de colonização Italiana na região dos vinhedos em Monte Belo, Serra Gaucha.

18 comentários:

AC disse...

O post, numa excelente conjugação da imagem com as palavras, está uma verdadeira delícia!

Beijo :)

Maria P. disse...

Obrigada pela simpatia com que visita o meu espaço!:)

E muitos parabéns, gostei deste cantinho.

Beijinhos*

Manuela Freitas disse...

Espectacular fotografia!...
Gosto muito de Virginia Woolf e essa frase está sensacional! Trancada do lado fora, trancada do lado dentro...estamos sempre trancadas de uma maneira ou de outra, não é?
Para reflectir!..
Beijos,
Manuela

Lu disse...

Mais uma foto magnífica, Ana!
Demais!!!
Ela se casa completamente com o texto da Virginia Woolf, que escolheu de forma tão sensível.
Adorei o post, amiga! Ficou lindo!
Aliás, este seu estado é fantástico mesmo, andei por aí no ano passado e amei tudo o que vi!
Beijos!

Multiolhares disse...

Bem dificil estarmos trancados em nós sem saber abrir as janelas da vida
beijinhos

Lily disse...

Ana (já lhe disse que adoro Ana`s? E que há várias em minha vida?),

Vir aqui é parar um pouco. Nunca fico pouco. Escuta a música! Belíssima. Parece que vou morrer de um romantismo fora de hora. Parece que vou me sufocar de mim mesma.

E depois vem a frase de Virginia Woolf, mulher lotada de sentimentos, adoeceu por excesso.

E a fotografia maravilhosa, que comento por último, mas que digo que podemos muito bem ler de baixo para cima e isso é coisa que sempre faço, ler de trás para frente. Uma janela lacrada, bem próximo uma rosa, cândida, alheia. Ímpar.

Um conjunto, Ana. Eu queria ser um conjunto, mas me sinto sempre um jogo de montar sempre a espera do dia de ser montado, mas certo de que faltam-me peças.

Você me toca profundamente e eu não sou pessoa de rasgar seda sem que esteja sentindo a real maciez do tecido. Eu preciso ter certeza no que toco.

Beijos! Vou copiar este meu comentário, quem sabe posto algo baseado nele no O MEDO DE SUZANA, aproveito a inspiração que você me deu de presente no deserto em que me encontro.

Beijo,

Suzana

Lily disse...

Ana,

Acabei de postar essa música no O MEDO DE SUZANA. Simplesmente, não resisti. O meu passeio aqui mexeu comigo, muito mesmo. Como é bom sentir, mesmo que seja doendo. Que doa, então!

Beijos!

Suzana/LILY

Lily disse...

Incríveis tuas palavras para mim, acabei de lê-las. Nunca pensei sob tal prisma. Você acertou! Conhece. Conheceu. Fechou a questão. Obrigada. Não é a primeira vez que você me golpeia (golpes ótimos!) e eu gosto disso.

Obrigada, bom final de semana!

Beijos,

Suzana e LILY ( essa aí anda me salvando, não é?)

sideny disse...

Olá ADiniz

Bonita a foto.

Boa semana para ti.

beijinhos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Virgínia Wolf era uma sábia.
Há muita forma de se estar trancado/a.
Um prazer ter estado aqui.
Saudações/Irene

Maria Dias disse...

Aprisionar tanto dentro quanto fora é muito ruim. Bom mesmo é libertar pois libertos só ficamos presos se quisermos ficar,quem não se prende pq tem medo de perder a liberdade aprisionado está com esta tal liberdade...

Beijinhos e linda esta fotografia viu?Amei o contraste dela com a bela rosa.

Aleatoriamente disse...

Oi amiga,
Vim matar a saudade.
Te deixar um beijinho


Fernanda.

Desnuda disse...

Amiga,

a fotografia é linda e confesso que tenho medo desta grande verdade da frase de Virginia Woolf.

Carinhoso beijo.

Vieira Calado disse...

Fico sempre sensibilizado quando se preserva o património deixado pelos que cá andaram, noutros tempos.

Saudações poéticas

Aleatoriamente disse...

Olá minha querida,
Tão bom te ver lá em casa estava com saudades.
Beijinho

Fernanda.

BRANCAMAR disse...

Lindíssimo o contraste da flôr e da madeira. Fotografia muito bela e o texto que a acompanha igual.
Beijinhos

Sandra disse...

Temos uma amiga em comum..
Então venha ver.
Lhe convido para ver quem está comigo aqui.
É um prazer te receber neste cantinho. Venha dar uma olhadinha. Tenho certeza que vai gostar.
http://sandraandradeendy.blogspot.com/
Carinhosamente, vou te esperar. Aqui grandes amigos se encontram e se revelam. Carinhosamente,
Sandra.

Amigos são flores plantadas com muito carinho.

Ana disse...

Belíssima a foto! Excelente a frase!
Saudades e um beijinho *

Cartão de Visita do Facebook