Pronto, já não é mais um monólogo... Mas sabe que do tempo pouco sei, pois as horas tem sido um falcão a mergulhar atrás de uma presa, do conhecimento. Ana D.Echabe

quinta-feira, setembro 23, 2010

quem canta a primavera...



Desde sempre parece que ele fora preposto a pássaro.
Mas não tinha preparatórios de uma árvore
Pra merecer no seu corpo ternuras de gorjeios.
Ninguém de nós, na verdade, tinha força de fonte.
Ninguém era início de nada.
A gente pintava nas pedras a voz.
E o que dava santidade às nossas palavras era a canção do ver!
Trabalho nobre aliás mas sem explicação
Tal como costurar sem agulha e sem pano.
Na verdade na verdade
Os passarinhos que botavam primavera nas palavras

(Manoel de Barros)

Um comentário:

Pedrasnuas disse...

A PRIMAVERA ,O ETERNO RECOMEÇO,O RENASCER...COMEÇAR DE NOVO...
A ALEGRIA DE VIVER E SER FELIZ...

PARABÉNS PELA FOTO,A TUA FOTO ESTÁ LINDA!!!!
ONDE ME ENCONTRO NÃO CONSIGO ABRIR O VÍDEO

CARINHOSAMENTE

P.N.

Cartão de Visita do Facebook