Pronto, já não é mais um monólogo... Mas sabe que do tempo pouco sei, pois as horas tem sido um falcão a mergulhar atrás de uma presa, do conhecimento. Ana D.Echabe

quarta-feira, agosto 12, 2009

Horizonte

O mar anterior a nós, teus medos
Tinham coral e praias e arvoredos.
Desvendadas a noite e a cerração,
As tormentas passadas e o mistério,
Abria em flor o Longe, e o Sul sidério
'Splendia sobre sobre as naus da iniciação.


Linha severa da longínqua costa ---
Quando a nau se aproxima ergue-se a encosta
Em árvores onde o Longe nada tinha;
Mais perto, abre-se a terra em sons e cores:
E, no desembarcar, há aves, flores,
Onde era só, de longe a abstracta linha.


O sonho é ver as formas invisíveis
Da distância imprecisa, e, com sensíveis
Movimentos da esp'rança e da vontade,
Buscar na linha fria do horizonte
A árvore, a praia, a flor, a ave, a fonte ---
Os beijos merecidos da Verdade.


Fernando Pessoa

9 comentários:

Multiolhares disse...

"O sonho é ver as formas invisíveis"
Talvez por isso o nosso povo seja um eterno sonhador.
Boa escolha um dos poetas que mais gosto
beijinhos

Maria Dias disse...

Que lindo quadro Ana!E a poesia linda de Pessoa deixou o quadro ainda mais lindo viu?Nunca te falei que Fernando Pessoa é o meu Poeta preferido... Em breve postarei uma sequência de poemas deste super poeta Fernando Pessoa.

Beijão

Maria

P.S.E as aulas de Taichi?

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Passo rapidamente para lhe dizer que essa história dos astrónomos de Vancouver, da British Columbia, é uma trapalhice completa.

De tempos a tempos vêm com essa.

E põem as pessoas de bem, a fazer papel de parvo durante a noite!

Digo-lhe que se assim fosse, então as marés seriam o dobro das actuais e seria um cataclismo sem precedentes à escala mundial.

Durma descansada.

O Marte não vai vir até mais de metade da sua distância actual.

Cumprimentos meus.

Vieira Calado disse...

Ainda Marte.

A notícia corre quase todos os anos, por esta altura.

O ano passado, estava eu de muito humor, disse a um leitor que sim,
que poderia ver o fenómeno.

Que havia 3 maneiras:

A 1ª: beber uma garrafa de (para aí, cachaça).

Vê, de certeza, duas luas!

A 2ª: meter um LSD no bucho. Dá para ver todos planetas a dançar, ao mesmo tempo.

Com a 3ª, pondo o polegar num olho, fazer força até doer. Dá para ver todas as estrelas da galáxia!

Os meus cumprimentos

Vieira Calado disse...

Resposta:

O diâmetro de Marte é + ou -, metade do da Terra.

Bjs

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Ia falar sobre Fernando Pessoa, nisso eu vejo essa sua foto de braços abertos e vi alegria nos seus olhos. Sua forma de expressar carinho é maravilhoso de ser sentido.

Você sabe ser linda!

Beijo grande.

Rebeca

-

Flavih Jones disse...

Lindooo.
Fernando Pessoa sempre é muito profundo.

Beijo. =D

Sandra disse...

Olá,

Venho agradecer-te pelo teu comentário no Virar a Página.
Boa semana!

Lorena N. disse...

Uma boa semana pra você!

Meu beijo.

Cartão de Visita do Facebook