Pronto, já não é mais um monólogo... Mas sabe que do tempo pouco sei, pois as horas tem sido um falcão a mergulhar atrás de uma presa, do conhecimento. Ana D.Echabe

terça-feira, maio 15, 2012

Tecendo fios da rede...ócio, conectado, mas só?!


8 comentários:

BRANCAMAR disse...

Belíssima a tua fotografia, querida Ana. A natureza proporciona-nos espectáculos únicos e os mais pequenos seres vivos dão lições de vida ao Homem. É bom passar por aqui e partilhar da tua arte e do teu olhar sobre o mundo.

Beijos
Branca

O Profeta disse...

Um sótão cheio de lembranças
Escrevi no pó palavras sem nexo
Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
E senti ao toque o poder da ilusão

Ilusões…
Um cavalo de pau perdido ao carrocel
Uma estola de um bicho qualquer
Uma escultura talhada a cisel

Uma foto a preto e branco
De uma mulher sem rosto
Uma janela virada para nenhum lado
Uma traquitana a imitar o sol-posto
Terno abraço

O Profeta disse...

O SILÊNCIO LIGA-ME AO MUNDO
Vem ouvir mil palavras do meu silêncio


Mágico beijo

Cynthia Lopes disse...

Oi Ana,
passando pra deixar um bj e constatar a beleza desta tua foto, rede de contas, cores e finas teias mágicas tecidas pela natureza e captadas pelo teu olhar. Linda foto mesmo! bjs

. intemporal . disse...

.

.

. um momento de prata . que res.guardo neste tempo de há tanto .

.

. um beijo .

.

.

O Profeta disse...

Se o mar adormecer em desvario
As ondas não mais se formarem
Se as gaivotas se perderem do ninho
As árvores mais altas tombarem

Se o dia não encontrar a manhã
As nuvens deixarem de chorar água pura
Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
As tuas palavras deixarem de ser raiva dura


Boa semana


Doce beijo

vieira calado disse...

Olá, como está?
Venho expressamente desejar-lhe um Bom Natal!

** Há um novo poema de Natal no meu blog

Pedrasnuas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Cartão de Visita do Facebook