Pronto, já não é mais um monólogo... Mas sabe que do tempo pouco sei, pois as horas tem sido um falcão a mergulhar atrás de uma presa, do conhecimento. Ana D.Echabe

sexta-feira, fevereiro 20, 2009

Mareada

Como e poderia ser mar.
Imenso, inconstante, translúcido,
Fraterno e severo.
Possível?
No maximo uma gota.
Mas eu só quero
É simplesmente ser eu.
Perfeita
Dentro das possibilidades
De perfeição
Que Deus me deu.
Imperfeita
Sobre contexto evolutivo
Ao olhar humano.
Ser amor e amar
Simples é nadar
Mar ao luar

2 comentários:

nina rizzi disse...

uau. amei aqui.

Pedrasnuas disse...

E por aqui anda tudo a rimar!!!

Cartão de Visita do Facebook